[MATRIZ – CONJUNTO ESPERANÇA – PADROEIRO SÃO FRANCISCO XAVIER]

Em 5 de Janeiro de 1982, o ministro de eucaristia da Paróquia Senhor do Bonfim, Manoel Sampaio (1º Presidente do Conselho da Capela São Francisco Xavier) havia chegado no bairro Conjunto Esperança. Em 10 de janeiro ele é apresentado ao Padre Agostinho, que, na época era Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – Mondubim. Suas primeiras celebrações no bairro eram na Rua 105, casa 50. Agostinho tinha um projeto pela antiga COHAB do bairro para construir uma Capela no Polo de Lazer, pois possuía uma faixa de terra na extremidade do mesmo. Ele conseguiu construir essa capela através de muito esforço com ajuda da comunidade na época. Seu Manoel, a pedido do padre Agostinho começou a trabalhar juntamente com algumas senhoras que moravam ao redor da futura capela que havia de ser construída em prol de sua construção. Muitas pessoas queriam batizar seus filhos, foi daí que inicia a primeira pastoral de batismo da capela, seu Manoel realizava palestras nas próprias casas e apartamentos, às vezes as crianças eram até batizadas na rua. Começava então um trabalho em conjunto nessa época para conseguir verba a fim de levantar a futura Capela São Francisco Xavier. Então, iniciaram leilões, bingos, barracas de comida, etc. Em junho, época de Festas Juninas, seu Manoel juntamente com o grupo fez uma parceria com o sistema verdes mares para quer o evento que eles organizavam nos bairros houvesse exclusividade para ter uma única barraca para os fins da construção da capela.  Como ate então as arrecadações era irrisórias o Padre Agostinho conseguiu a verba junto aos jesuítas com qual permitiu a construção da capela,  e pediu a seu Manoel para conseguir um arquiteto a fim de desenhar a planta da futura Igreja/Capela. Então, seu Manoel chamara seu amigo que era arquiteto e também Ministro de Eucaristia na época e que realizou toda a planta da igreja, ele se chamava “Dr. Mororó”. Durante a obra, inspecionada pelo próprio senhor Manoel, a pedido do pároco, no ano de 1983, via ali que estava de fato surgindo tudo o que planejava, aquele sonho estava se tornando realidade.

O tempo de construção demorou numa faixa de 4 a 6 meses para estar concluída. Sem portas e nem bancos, a 1ª missa celebrada fora numa quarta-feira e não houve procissão para o início da mesma, tudo foi feito no próprio local. Então ao longo do tempo vieram alguns grupos como a Legião de Maria (Algumas senhoras estavam à frente), as CEB’s e o Movimento Familiar Cristão (Que hoje se chama Pastoral Familiar) que fora criada pelo senhor Manoel. Então a igreja recebera portas e bancos, todos comprados através das contribuições dos grupos. Foram criadas também a Pastoral do Batismo, Crisma e 1ª Eucaristia nesse período.  Seu Manoel também foi o 1º Catequista de Crisma da Capela São Francisco Xavier formando 64 crismados na missa celebrada por Dom Edmilson da Cruz, bispo auxiliar na época. Os horários das missas passavam a ser sempre nas quartas-feiras no horário de (7 da manhã/ 7 da noite). O JEB’s – JOVENS ECLESIAIS DE BASE, também criada pelo senhor Manoel Sampaio realizavam movimentos sociais, caminhadas, barraquinhas de comida e contavam com a ajuda de uma freira conhecida por todos como “Freira Vermelha”.

A 1ª Caminhada realizada pela comunidade tinha como tema “os pecados urbanos” (Carregava-se uma cruz e em cada local representava um problema social: Falta de Terra, Exploração Infantil, Sexual e Humana, Violência, etc.) e, em caminhada chegando até a igreja enterrava essa cruz e simbolicamente representada por enterrar todos os pecados. Seu Manoel, Zacarias(que estava afastado) e Marinete (que chegou um tempo depois) eram os únicos que davam a eucaristia para o povo durante as missas e visitações nas casas. No mês de Maio era realizadas novenas, e no dia 31 todos iam em procissão até a igreja Matriz – Mondubim, o mês de Maio era representado por ser o mês da coroação. Padre Agostinho adorava estar ao lado do povo. No mês de junho, cada comunidade (Na época eram as comunidades: Vila Manoel Sátiro, Mondubim, Esperança, Aracapé, Parque Santa Rosa e Parque Veras), fazia confissões.

Padre Agostinho criou o Conselhão, onde seu Manoel era o representante da comunidade do Esperança, com o intuito de unificar as comunidades. Nesse tempo existiam as Foranias (Que hoje são chamadas Regiões Episcopais) E a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – Mondubim fazia parte da “Forania Sul-1”.

Em 1984 vieram os seminaristas para se instalarem na Paróquia, Trouxeram também a Pastoral Operária.

Na época, existiam 3 padres na paróquia: Padre Agostinho (Pároco), Padre Zé Paulo e Padre Pires.

A Paróquia do Mondubim, através de uma Comissão do Estatuto que se encontravam Ministros de Eucaristia, recebeu através de votos apenas 7 ministros de Eucaristia. A representante da Forania Sul-1 foi uma Freira na época. Padre Agostinho não muito contente, pediu para criar além dos 3 ministros existentes, mais 10 ministros, onde seu Manoel Participou das escolhas

Em 1984, começou a ser instalada a Pastoral do Dízimo, com o intuito de ajudar as pastorais financeiramente. O dinheiro era recebido através de alguns talões que registravam o dizimista que havia ajudado.

1ª Zeladora da Comunidade: Dona Terezinha.

As pessoas faziam novenas nas casas e passaram a levar para a igreja, nessa época existiam os jornais “O domingo” que continha todos os ritos da missa.

As “filhas de Maria”, também arrecadavam dinheiro.

Passou a existir dois Conselhos: O Administrativo e o Paroquial, tendo com o Senhor Manoel o representante da comunidade do Esperança nas duas.

1ª Missa dominical: 1984

Saída do Senhor Manoel: 1984.


Atual Presidente do Conselho: Antônio Batista


Matriz: Comunidade São Francisco Xavier


Avenida Contorno Norte, nº 979.

CEP: 60.763-730

Bairro: Conjunto Esperança

Contato: (85) 3077.2951 – Secretaria Paroquial.


 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>